MAPA DO SÍTIO ACESSIBILIDADE TRANSPARÊNCIA PLUG ESCUTAContraste EscuroCONTRASTE:

Qualidade dos cursos é apontada como característica principal

 

Um clima de descontração e diversidade de pessoas e experiências marcaram as aulas inaugurais dos cursos Pronatec FIC, executados pela Fundação Estadual de Educação para o Trabalho de Minas Gerais (Utramig), nesta segunda-feira (7), com diversos parceiros institucionais e em diferentes locais da Região Metropolitana de Belo Horizonte.  

“A cultura tem o dom fantástico de agrupar pessoas”- Juarez Dayrell, professor da UFMG, durante abertura dos cursos no Centro de Referência da Juventude

 

“A construção de parcerias tem sido uma forte marca na execução dos cursos da Utramig. O trabalho conjunto traz uma dimensão fundamental para o convívio humano, a eficácia e eficiência dos cursos. E a presença dos parceiros se traduz na união de esforços na busca de objetivos compartilhados em torno de um belíssimo projeto pedagógico”,  afirma a  presidente da Utramig, Vera Victer.

No PlugMinas, Centro de Formação e Experimentação Digital, no bairro Horto, foram abertos os cursos de Marketing Digital e Assistente de Produção Cultural. Na mesma data, foram abertos mais três cursos: de Assistente Administrativo, no bairro Paulo VI; de Assistente de Produção Cultural e Agente Cultural, no Centro de Referência da Juventude, Centro; e de Micro Empreendedor Individual (MEI), na E.E. Professor Zoroastro Vianna Passos, em Sabará.

         

                                      “O futuro começa agora” – Rosalva Portella, gerente executiva do PlugMinas
                         

 "O futuro começa agora", com estas palavras a gerente executiva do PlugMinas, Rosalva Alves Portella, recebeu os 50 alunos dos dois cursos (Marketing Digital e Assistente de Produção Cultural).  A gerente destacou a importância da parceria com a Utramig, o que na opinião dela assegura a qualidade na formação. "O esforço da Utramig se traduz na seleção criteriosa de professores e no trabalho de preparação do conteúdo para possibilitar um bom curso” afirmou a diretora de Qualificação e Extensão da Utramig, Ester Espechit. Outra medida adotada pela Fundação e que contribui para a qualidade é a remuneração pelo planejamento das aulas.

         Turma de mulheres do Curso de Microempreendedor Individual - maior parte sonha com o próprio negócio. 

 

A parceria com a Utramig, já realizada em cursos passados, também foi destacada pela secretária Municipal de Desenvolvimento Social de Sabará, Nívia Soares, ao falar para jovens e adultas, alunas do curso de MEI. “É muito importante ver nesta turma mulheres de todas as idades, bastante heterogênea, fundamental para cumprir o objetivo do Programa Mulheres Mil – o empoderamento feminino”, declarou a gestora social.

Já o professor e um dos criadores do Observatório da Juventude da UFMG, Juarez Dayrell, na abertura dos cursos, no Centro de Referência da Juventude, falou da importância da atuação cultural como estratégia de inserção social. “Nós iniciamos nossas atividades do Observatório da Juventude com esta ideia de capacitar agentes culturais e assistentes de produção cultural. As diferentes manifestações culturais têm uma força muito grande de agregar, de produzir. A cultura tem este dom fantástico de agrupar pessoas. E  acreditamos que a juventude tem um papel forte nesta área. Por isso, apostamos nestes cursos, pois é possível uma forma de inserção social qualificada” explicou Dayrell.

“Para a coisa funcionar todo mundo tem que se dispor. E uma coisa importante é que cada um tem a disponibilidade de se expor, se mostrar, cair de cabeça, entrar de roupa e tudo na água, estar junto. Porque assim, o curso vira uma experiência, aquilo que toca e que pode transformar cada um”, completou o professor da UFMG.

Opinião também compartilhada pela diretora da Utramig, Ester Espechit. “Eu tenho clareza de que ninguém educa ninguém. A gente só educa se o outro quer.  Queremos  um curso que seja construído junto, que todo mundo se disponha e se exponha”, finalizou a diretora da Fundação.   

O PlugMinas, a Prefeitura Municipal de Sabará por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e o Observatório da Juventude da UFMG são parceiros da Utramig na oferta desses cursos, no âmbito do Pronatec

No PlugMinas

Além das boas-vindas, no Núcleo das Juventudes do PlugMinas, no bairro Horto, em Belo Horizonte,  os jovens puderam apreciar uma apresentação de slam, poesia falada, do grupo Valores de Minas. Os poetas que se apresentaram falaram de política, de corrupção, de preconceito, de opressão, de feminismo e feminícidio e foram uma motivação a mais para se dedicar aos cursos.

 

                         “Vou usar o conhecimento aqui adquirido para a minha artística” – Graziela Alves, aluna e atriz

 

Sobre o curso de Assistente de Produção Cultural, a professora Caren Abreu explicou:
“Busca preparar o aluno para que tenha desenvoltura para trabalhar na pré-produção, ou seja, na elaboração de projetos culturais, e na execução do produto cultural”.  Atriz e participante de um coletivo de teatro, Graziela Alves, de 19 anos, não teve dúvidas ao escolher a qualificação. "Vou levar os conhecimentos que aprender aqui para minha vida artística, para o coletivo de teatro, a gente precisa disso", disse.

“O curso de Marketing Digital é o marketing com nova roupagem. Vamos trabalhar com ferramentas do marketing digital, processos criativos de estratégia baseado em estudos de caso e ferramentas de designer aplicadas ao marketing”, resumiu o professor Hudson Ludgero.

Mulheres Mil volta a Sabará

A aula inaugural do curso de Microempreendedor Individual foi aberta à noite em Sabará e marcou a execução de mais um curso no âmbito do Programa Mulheres Mil. Recentemente  uma turma de mulheres do município se formou no curso de Manicure e Pedicure, oferecido pela Utramig em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social de Sabará.

Mulheres de todas as idades, indicadas pelos equipamentos sociais do município e que vivem em situação de vulnerabilidade social, acompanharam a aula inaugural e mostraram o desejo de começar logo. “Fiz o curso de doces, gastronomia. Vendo cones recheados, vendo muito bem, mas quero crescer profissionalmente”, disse Andreza Cristina Rodrigues Fernandes, de 35 anos, e matriculada no curso de MEI. “Vai dar uma visão de como cuidar do meu negócio. Já tenho um local onde vendo crepe, tapioca e o que aprendi no curso de panificação e confeitaria e acho que vou ter a chance de administrar melhor e conseguir mais dinheiro”, falou Rosângela, moradora de Vila Esperança.

                     “Quero aprender a abrir e a manter o meu negócio” – Giovana, aluna do curso de MEI, em Sabará

 

As duas amigas Giovana e Patrícia, bastante animadas, revelaram o sonho em comum. Abrir o próprio negócio, desafio  já superado por Patrícia, uma das sócias da Esmalteria Mulheres Mil, empreendimento recentemente aberto em Sabará, e resultado de curso realizado pela Utramig em 2017. “Quero me desenvolver e quem sabe abrir meu próprio negócio, saber abrir e saber manter o meu negócio”, disse, muito sabiamente, Giovana.

Ainda em maio, a Utramig e parceiros farão a abertura de outros cursos. Ao todo serão 11 cursos em 17 turmas, beneficiando cerca de 450 pessoas nos municípioas de Belo Horizonte e Sabará.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social - Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social /SEDESE

 

 

Plug Minas - Centro de Formação e Experimentação Digital
Rua Santo Agostinho, 1441 - Horto
CEP 31035-480 - Belo Horizonte
Telefones:

Núcleo de Planejamento e Gestão (31) 3029-7150

 

Temos 70 visitantes e Nenhum membro online